Regidos pela consciência


“Preocupe-se mais com a sua consciência do que com sua reputação. Porque sua consciência é o que você é, e a sua reputação é o que os outros pensam de você. E o que os outros pensam, é problema deles. ” (John Wooden)

Um mundo regido pela consciência de cada um é um sonho! Como na “cidade do sol” de Tommaso Campanella ou na “utopia” do célebre Thomas Morus, um mundo consciente é uma abstração. Já pensou cada ser humano guiado pela consciência? Já imaginou cada pessoa utilizando e exercendo o senso crítico? Consegue visualizar os seres humanos analisando todas as suas escolhas e assim percebendo que cada uma delas pode produzir um resultado “bom ou mau”? Quem sabe um dia ninguém precise de sacerdotes, mestres ou gurus para lhes ensinar o que só se aprende praticando. Não é que sacerdotes, mestres e gurus não tenham nada a ensinar, muito pelo contrário. Verdadeiros sacerdotes, mestres e gurus, deveriam conduzir os “leigos” a maturidade para que estes continuassem o caminho sozinhos. Hoje em dia não é isso que se vê!

Um mundo regido pela consciência, seria um mundo onde as pessoas saberiam arcar com as consequências de suas próprias escolhas. Cada escolha gera uma consequência e o único que deve pagar ou lucrar com ela, deveria ser aquele que foi livre para escolher. A consciência é o melhor dos guias! Nada melhor do que existir com uma consciência tranquila! Quando se sabe que você é humano e por conta disso propenso a erros e acertos, mas com um potencial em si mesmo para o crescimento e amadurecimento, o seu olhar para o mundo se torna mais iluminado. Há luz em nós! Há potência em nós! Há uma consciência que se expande através das experiências da vida! Quando estamos abertos ao mundo (e isso não significa aceitar e engolir tudo) nossa consciência se expande como uma árvore.

Cada um sabe de si mesmo e cada um carrega suas dores e também os seus prazeres. Ninguém deveria mandar em ninguém! Ninguém deveria saber para o outro! Ninguém deveria tentar convencer ninguém. Exemplos, opiniões e direções as vezes são bem-vindas nas relações humanas. Mas é bom saber que ninguém muda ninguém. Somos transformados, seja para pior, seja para melhor, pela nossa própria consciência. Anarquismo? Se você prefere dar o nome desse estilo de pensar e de querer viver de anarquismo, que assim seja! Sua consciência é o seu guia!

Anderson Luiz

Anúncios

Obrigado pela opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s