Capítulo 10 – Características do falso profeta


Mas de modo nenhum seguirão o estranho, antes fugirão dele, porque não conhecem a voz dos estranhos. (João 10:5)

Mas a besta foi aprisionada, e com ela o falso profeta que, com os sinais feitos diante dela, seduziu aqueles que receberam a marca da besta e eram os adoradores da sua imagem. Os dois foram lançados vivos dentro do lago de fogo que arde com enxofre (Apocalipse19:20)

Uma outra figura misteriosa e que aparecerá antes da segunda vinda do Cristo eterno chamado Jesus, é conhecido pelo livro da Revelação de falso profeta. Esse homem que será um servo do Anticristo (Apocalipse 13:12), provavelmente nascerá sob o signo de gêmeos que tem por regente o “deus” Mercúrio da mitologia romana. Pela lei espiritual já explicada aqui, esse homem será controlado pelo “deus” serviçal de todos os “deuses”. Mercúrio (Hermes entre os gregos), que vem do latim “merces” que quer dizer mercadoria, era conhecido como “deus” dos comerciantes, dos viajantes, do bem falar e até mesmo dos ladrões, renegados, mercenários, estrangeiros e estranhos. Era o protetor dos templos religiosos, uma espécie de pastor a quem confiavam o rebanho. Era também o único capaz de trazer do reino dos mortos (o Hades) aquele que havia perdido a vida. Na mitologia egípcia era Thoth, um deus com cabeça de abutre (ou íbis), espécie de servo e mago dos outros deuses. Thoth foi quem escreveu o famoso “livro dos mortos”. Na mitologia da mesopotâmia seu nome era Nebo, Nabu ou Neco, um deus intérprete, escrivão e sábio que estava a serviço de Bel e Marduque. Na mitologia hindu, era Agnis, o fogo sagrado, o “deus” do sacrifício vivo que todo templo, culto e religião necessita. Era sempre o primeiro a ser invocado e servia de elo de ligação a todos os outros deuses. Seu nome é Belberith entre ocultistas, conhecido como senhor de pactos, alianças de sangue e assassinatos.

Já falamos dessa figura obscura quando citamos o cavaleiro montado no cavalo negro. É o mesmo ser demoníaco! Sua ligação com a magia e o ocultismo, e com todas as artes obscurantistas, faz com que seja conhecido como o “mago negro”. Sua ligação com a Alquimia e com poderes mágicos, revela nele seu caráter hermético (de Hermes). É um ser dos desertos, que sempre esteve nos contos árabes. É provável que o falso profeta seja um falso religioso e que se apresente como cordeiro, mas com as intenções de satanás (Apocalipse 13:11). Um pastor que conduz o rebanho erradamente ao culto da iniquidade e a adoração ao espírito do Anticristo (Apocalipse 13:12). Muito inteligente, estudioso, habilidoso e comunicativo, em dado momento poderá apresentar hábitos e características estranhas. Como um legítimo geminiano, poderá sofrer de um transtorno de múltiplas personalidades, o que causará estranheza e porá em exposição sua falsidade. Talvez a maior religião do mundo, seja o laboratório perfeito para ele manter o seu disfarce.

Também opera grandes sinais, de maneira que até fogo do céu faz descer à terra, diante dos homens. Seduz os que habitam sobre a terra por causa dos sinais que lhe foi dado executar diante da besta, dizendo aos que habitam sobre a terra que façam uma imagem à besta, àquela que, ferida à espada, sobreviveu; e lhe foi dado comunicar fôlego à imagem da besta, para que não só à imagem falasse, como ainda fizesse morrer quantos não adorassem a imagem da besta. A todos, os pequenos e os grandes, os ricos e os pobres, os livres e os escravos, faz que lhes seja dada certa marca sobre a mão direita ou sobre a fronte, para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tem a marca, o nome da besta ou o número do seu nome. Aqui está a sabedoria. Aquele que tem entendimento calcule o número da besta, pois é número de homem. Ora, esse número é seiscentos e sessenta e seis. (Apocalipse 13:13a18)

O falso profeta será um taumaturgo, um famoso operador de sinais, prodígios e milagres que assustará o mundo e o seduzirá. Uma espécie de Merlim dos contos de “Arthur e os cavaleiros da Távola redonda”. Esse poder da “magia” que ele terá, será concedido por satanás, e com essa operação do erro, milhares serão enganados (II Tessalonicenses 2:8a14). É provável que tudo não passe de trapaça, truques e que ele apoiado na ciência saiba em que hora e momento algum meteoro caia do céu. Talvez nesse sentido, todos poderão acreditar que ele “faz vir fogo do céu”. Apoiado ainda na ciência, o falso profeta poderá estar por trás de um dos maiores projetos humanos dos últimos tempos: a clonagem humana. Um clone poderá ser criado (como no mito do Golem) e uma autorização divina fará com que esse clone humano receba fôlego de vida e passe a falar. O mundo se assustará com o poder do falso profeta, que saberá unir bem a ciência e a magia, e ele indicará o caminho aos desavisados: sigam o Anticristo ou a morte os alcançará. Na mitologia romana o “deus” Mercúrio, veloz como era, atravessava o Hades e conseguia trazer ao mundo quem já tinha morrido e assim ele fará com a Besta.

Há uma menção indireta ao “deus” dos mercadores e do comércio, na citação do livro da Revelação em relação ao falso profeta. Ninguém poderá “comprar ou vender, senão aquele que tiver a marca, o nome da besta ou o número do seu nome”. Isso talvez seja uma recomendação da OMC (Organização Mundial do Comércio) com inspiração do falso profeta (ou domínio do mesmo). Alguns especulam um tempo onde não haverá mais dinheiro e todos terão que ter implantado no corpo (um chip), o seu crédito (valor) para poder comercializar. Não dá para saber o que isso significa e o que poderá acontecer no futuro, mas é necessário conhecer aqui como “a marca” sempre foi a sinalização dos escravos. Desde o rebanho que sempre foi marcado a ferro e fogo para reconhecimento de quem é o seu dono, até os judeus na Alemanha nazista que eram marcados com a “estrela de Davi”, “a marca” sempre foi o sinal da escravidão. Quem receber “a marca da besta” estará aceitando sua submissão e como escravo sinalizará quem é o seu dono. Perceba como as pessoas são escravizadas por uma “marca” famosa de roupa ou de tênis qualquer. Entende? Nesse tempo, algum símbolo subliminar (já existem vários) poderá sinalizar o 666, que estará associado ao nome do Anticristo. Talvez pela gematria ou numerologia, ocultistas saberão identificar que o nome do Anticristo some 666. Curiosamente a soma desses números é igual a 9, número do “deus” Marte da guerra, o regente do Anticristo.

O falso profeta será um sacrificador! Conhecedor das religiões humanas, segundo o livro da Revelação, possui “dois chifres” (Apocalipse 13:11) que podem ser a representação do “poder religioso” e do “poder político”, que hoje em dia só um Papa acumula. O sacrifício e a expiação serão a sua marca! Talvez chegue um tempo em que ele e o que ele representa possa se tornar um “bode expiatório” para o mundo. Talvez um tempo de perseguição contra as religiões e os religiosos. O falso profeta será nitidamente popular, e convencerá muito provavelmente as classes menos favorecidas do mundo, os excluídos e marginalizados. Seus discursos e falsa religiosidade, tocarão profundamente nos anseios da parcela menos esclarecida da terra. Pobres, marginalizados, vagabundos, traficantes de todos os tipos e setores, religiosos cegos e fanáticos e o grosso do que se popularizou chamar “ralé”, serão a grande parcela dos escravos enganados por essa figura grotesca.

É enorme hoje em dia a manifestação do espírito do falso profeta nas religiões do mundo! Falsos líderes e sacerdotes tem semeado uma religiosidade doentia, aliada a uma hipocrisia sem limites. Escândalos e mais escândalos são revelados e tem como atores esses falsos sacerdotes, que no espírito do falso profeta, contaminam os ensinamentos verdadeiros do Cristo escolhido de Deus. Esses falsos profetas, religiosos e sacerdotes do engano, são aqueles bodes que estarão à esquerda no julgamento de Cristo (Mateus 25: 31a46). Esses são os filhos do discurso evangélico sem ação concreta. O perigo maior do falso profeta será a sua relação com os judeus. Não se sabe se ele será um árabe, mas é possível identificar uma grande influência desse ser obscuro entre os judeus. Ele é o “príncipe da aliança”, o senhor dos pactos, que atestará como testemunho da aliança de proteção entre o Anticristo e Israel (Daniel 11:22,23). É ele também o “deus estranho” que auxilia e serve ao Anticristo (Daniel 11:39). Jesus o identifica como um ladrão, assassino e destruidor do rebanho, referindo-se a esse ser que influenciará Israel roubando sua confiança, mas no final sua intenção será entregar o rebanho (os judeus) ao lobo, o Anticristo. Eis o relato:

Em verdade, em verdade vos digo: quem não entra pela porta do aprisco das ovelhas, mas sobe por outra parte, esse é o ladrão e salteador. Mas o que entra pela porta é o pastor das ovelhas. A este o porteiro abre; e as ovelhas ouvem a sua voz; e ele chama pelo nome as suas ovelhas, e as conduz para fora. Depois de conduzir para fora todas as que lhe pertencem, vai adiante delas, e as ovelhas o seguem, porque conhecem a sua voz; mas de modo algum seguirão o estranho, antes fugirão dele, porque não conhecem a voz dos estranhos. Jesus propôs-lhes esta parábola, mas eles não entenderam o que era que lhes dizia. Tornou, pois, Jesus a dizer-lhes: Em verdade, em verdade vos digo: eu sou a porta das ovelhas. Todos quantos vieram antes de mim são ladrões e salteadores; mas as ovelhas não os ouviram. Eu sou a porta; se alguém entrar a casa; o filho fica, entrará e sairá, e achará pastagens. O ladrão não vem senão para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância. Eu sou o bom pastor; o bom pastor da a sua vida pelas ovelhas. Mas o que é mercenário, e não é pastor, de quem não são as ovelhas, vendo vir o lobo, deixa as ovelhas e foge; e o lobo as arrebata e dispersa. Ora, o mercenário foge porque é mercenário, e não se importa com as ovelhas. (João 10:1a13)

Segundo as características que podemos identificar, o falso profeta:

* Será um mercenário, suas ações estarão condicionadas a algum tipo de interesse, seja político, financeiro ou religioso. (João 10:12,13)

* Será um ladrão oportunista que se apropria do que não é seu por direito. Roubará parte do rebanho (Israel), mas somente lhe confiarão os ouvidos os bodes, os falsos religiosos moralistas. (João 10:1a5)

* Reinará como um falso pastor, um condutor cego e errático que conduz o seu rebanho ao abismo. Talvez um sacerdote reconhecido mundialmente pela pregação de uma falsa paz e uma falsa unidade de todas as religiões do mundo.

* Poderá ter seu domínio no Vaticano, já que nesse lugar é possível acumular os poderes da religião e da política. O primeiro Papa árabe da história?

* Será um assassino frio e calculista que levará ao sacrifício milhares e milhares de pessoas, entregando-as a espada do cavaleiro do cavalo vermelho, o Anticristo. (João 10:12)

* Estará envolvido mundialmente com o comércio, as negociatas humanas e selará pactos com diversas autoriades políticas e religiosas. (Apocalipse 13:16,17)

* Terá características estranhas, personalidades múltiplas e diversas facetas. Para o mundo, se mostrará afável e doce, mas quem o conhecerá no dia a dia saberá que é cruel, sanguinário e mesquinho. (Apocalipse 13:11 / João 10:5 / Daniel11:39)

* Será um humano prodigioso, muitíssimo inteligente, habilidoso e com uma rapidez mental impressionante. Mas será também hermético, fechado, obscuro, possivelmente um adepto do “caminho da mão esquerda” e frequentador de seitas ocultistas. Ninguém saberá dessa sua natureza dúbia.

* Estará a serviço primeiramente do falso cristo e posteriormente do Anticristo. (Apocalipse 19:20)

Anúncios

Obrigado pela opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s