Capítulo 9 – Características do Anticristo


Depois, se levantará em seu lugar um homem vil, ao qual não tinham dado a dignidade real; mas ele virá caladamente e tomará o reino, com intrigas. As forças inundantes serão arrasadas de diante dele; serão quebrantadas, como também o príncipe da aliança. Apesar da aliança com ele, usará de engano; subirá e se tornará forte com pouca gente. (Daniel11:21a23)

Ninguém, de nenhum modo, vos engane, porque isto não acontecerá sem que primeiro venha a apostasia e seja revelado o homem da iniquidade, o filho da perdição, o qual se opõe e se levanta contra tudo que se chama Deus ou é objeto de culto, a ponto de assentar-se no santuário de Deus, ostentando-se como se fosse o próprio Deus. (II Tessalonicenses2:3e4)

É preciso aqui fazer uma clara distinção entre o falso Cristo e o Anticristo. O primeiro, figura luciferiana, será um apóstata, alguém que poderá usar a fé como um trampolim para ser reconhecido como o messias e salvador esperado pelo mundo. Ele enganará as religiões e seus adeptos que não discernirão a farsa, e se apresentará como o solucionador dos problemas humanos. Mas o seu fim virá, e ele poderá cair por traição! Na passagem rápida do usurpador pela terra, seu reino conquistado será herdado pela figura enigmática do Anticristo (Apocalipse 13:2). Esse homem se levanta contra todo o poder, seja na terra, no céu ou embaixo da terra, fazendo da arrogância e da altivez suas armas de batalha. O Anticristo não terá respeito a nenhum deus! Provavelmente irá aparecer no mesmo espaço-temporal da figura luciferiana do falso Cristo e do diabólico usurpador.

O Anticristo será um humano regido por Belial, potestade da guerra e das armas de guerra. Será um filho de Belial (Provérbios 6:12a19)! Nascerá sob o signo de Áries, o qual é regido pelo deus Marte da mitologia romana, que era conhecido como o deus da guerra, das batalhas sangrentas e do militarismo. Na mitologia grega esse “deus” era conhecido como Ares, e era odiado pelos outros deuses por conta de suas intrigas. No Egito antigo era Hórus, o falcão sagrado que em sua luta contra seu tio obscuro Seth, perdeu um dos olhos. Nos mitos nórdicos, Tyr era outra figura  surgida no inconsciente coletivo humano como deus da guerra. Mas a mitologia da mesopotâmia é quem descreve melhor essa figura enigmática, e pode esclarecer um pouco o seu modo de atuação na terra. Diz o mito que uma deusa de nome Tiamat era imbatível entre os deuses e nenhum deles podia se opor a essa figura. Em uma eleição para ver quem seria capaz de vencê-la, o deus Enki (representação do diabo)  sugeriu que seu filho lutasse. Marduque (também chamado Merodaque) aceitou a proposta, se armou, foi para a batalha contra Tiamat e conseguiu vencê-la, cortando seu corpo gigante ao meio. A partir desse momento, Marduque passou a ser o deus reverenciado como o deus superior a todos os outros deuses na batalha. Enki era uma representação de Satanás enquanto Marduque era a representação de Belial. Essa história se repetirá, conforme lemos no Livro da Revelação:

e adoraram o dragão porque deu a sua autoridade à besta; também adoraram a besta, dizendo: Quem é semelhante à besta? Quem pode pelejar contra ela? Foi-lhe dada uma boca que proferia arrogâncias e blasfêmias e autoridade para agir quarenta e dois meses; e abriu a boca em blasfêmia contra Deus, para lhe difamar o nome e difamar o tabernáculo, a saber, os que habitam no céu. Foi-lhe dado, também, que pelejasse contra os santos e os vencesse. Deu-se-lhe ainda autoridade sobre cada tribo, povo, língua e nação; (Apocalipse 13:4a7)

A Besta como ficou conhecido Belial no livro da Revelação, é identificado assim para melhor definir uma fera de natureza selvagem, animalesca e brutal. O instinto selvagem e sanguinolento das feras, estará de volta no período em que essa figura, o Anticristo, governar. Inspirando medo, esse ser vai parecer invencível, por conta de seu poderio militar gigantesco e assombroso. Uma verdadeira máquina de guerra! Despedaçará nações como um lobisomem assustador! O lobo será o seu animal símbolo, justamente por representar a selvageria e a carnificina. Interessante lembrar que o lobo também foi o símbolo da tribo de Benjamim, a tribo mais guerreira da antiga Israel (Gênesis 49:27). Lobos entre os alemães são símbolos do fascismo e da lembrança obscura e vergonhosa que o nazismo representou. É curioso saber que a famosa música do “lobo mau” era uma das preferidas de Hitler, a figura mais selvagem e sanguinolenta conhecida até hoje no mundo. Além disso, o nome de Adolf Hitler possui essa familiaridade com o lobo. Vejamos:

O nome Adolf origina-se de duas palavras, que significam “nobre lobo”, ou “pai lobo”, e Hitler (assim como as variações do nome usadas por seus antepassados) significa “guardião dos gentios”. Quanto ao significado do sobrenome Hitler, pouco se pode acrescentar que não seja redundante, visto que Hitler é mais lembrado justamente por suas perseguições aos judeus e seu extermínio em massa, na tentativa furiosa de “proteger os gentios” contra a ameaça judaica”. O nome Adolf, entretanto, não deixa de ser igualmente adequado ao caráter lupino (ou licantrópico) de Hitler, tão famélico – primeiro por comida, depois por leitura e finalmente por poder -, voraz, feroz, solitário, temível e irascível quanto um lobo (em seus últimos dias, quando sua fome de poder não podia mais ser saciada porque ele estava cercado e condenado, voltou a devorar doces e tortas descontroladamente, “como um lobo”).  É igualmente significativo o fato de haver nomeado seu QG na Prússia Oriental de “Covil do Lobo”, seu abrigo em Brûly de Peche de “Toca do Lobo”, seu Bunker na Ucrânia de “Lobisomen”; de ter-se servido por longo tempo do pseudônimo Herr Wolf (Senhor Lobo) e de gostar de referir-se a si mesmo como a um lobo. Por exemplo, a respeito da noite de 24 de fevereiro de 1920, em que apresentara o programa do NSDAP, Hitler declarou: “Quando encerrei a reunião, não fui o único a pensar que nascera um lobo, destinado a arrojar-se sobre o rebanho dos sedutores do povo.” Além do nome batismal, Hitler tinha também um nome de crisma: Wolfgang, que significa “como um lobo”. Seus colegas de escola deram-lhe o apelido de Wolf, e foi com o pseudônimo Herr Wolf que ele se apresentou pela primeira vez a Eva Braun, como no conto do Chapeuzinho Vermelho.

Como uma história que se repete (deixando de lado as outras interpretações históricas) na forma de uma espiral, Adolf Hitler pode ter sido a penúltima manifestação do Anticristo que está por vir e seu espírito se apresentará e manifestará certamente mais sangrento e selvagem (Eclesiastes 1:9,10). Há uma rivalidade histórica entre o espírito do Anticristo e os judeus! Certamente pelo motivo dos semitas serem a semente do Cristo de Deus que derrotou e derrotará novamente Belial. Geralmente essa rivalidade vem camuflada como um combate a usura dos judeus (como usou Luís VIII de França e o próprio Hitler). Ou ainda como uma “solução final” que visava exterminar uma raça vista como inferior e diabólica, como se viu na Alemanha nazista.

Há na crença dos árabes a história de uma figura sombria e obscura, que segundo a lenda, se apresentará ao mundo e será reconhecido por seus seguidores pelo sinal de um de seus olhos danificado (ver Zacarias 11:17). Essa figura chamada Dijjal ou Dajjal,  é uma figura maligna da escatologia islâmica que se opõe a Cristo. Essa crença está baseada em eventos antes do Dia Final, perto da segunda vinda do Cristo de Deus, quando al-Dajjal, que terá seu olho direito cego, reunirá um exército formado por aqueles que foram enganados, contra o exército dos justos liderados por Cristo. Não há como não nos remetermos a mitologia egípcia e ao olho de Udjat, símbolo místico que representa o olho do deus falcão Hórus que foi perdido na batalha contra Seth. Esse símbolo é atualmente o mais popularizado no mundo entre artistas, místicos e ocultistas. Em jornais, revistas, nos anúncios da televisão, nas apresentações musicais e na maior parte das nações, o olho de Hórus (Udjat) se popularizou como símbolo de poder e proteção. Existe um grupo que já prepara a sua vinda e dissemina pelos meios de comunicação a sua ideologia.

Adolf Hitler, que inventou uma determinada “raça ariana”, raça essa que segundo ele era de homens fortes, bravos e superiores aos outros, se encaixou em muitas profecias bíblicas (principalmente as de Daniel, o profeta), quando essas profecias se referiam ao Anticristo. Hitler foi um “homem vil e sem dignidade real alguma”, chegou ao poder por meio de golpes, trapaças e intrigas, como quando mandou botar fogo no Parlamento alemão (Reichstag) e acusou os comunistas de o terem feito (Daniel 11:21). Ele era menosprezado, nunca foi bom aluno, sua obra artística foi rejeitada (um quadro) e no início de sua liderança seus súditos e seguidores eram formados por uma de maioria vagabundos. Ele não veio de família importante e não tinha nenhuma “dignidade real”! Quando chegou ao poder, toda força contrária (oposição) ao seu pensamento e ideologia, era quebrantada, destruída (Daniel 11:22). Nas suas conquistas, repartia sempre os despojos com seus generais e era ambicioso em querer conquistar as poderosas fortalezas da época, fortalezas essas representadas pela antiga URSS e a Inglaterra (Daniel 11:24). O culto a vontade era sua religião (o VRIL), a arrogância e a insolência da sua oratória era sua pregação, junto de uma misoginia que inferiorizava as mulheres e fazia com que sua “amada” Eva Braun fosse só um objeto decorativo em uma Alemanha cristã e moralista (Daniel11:36,37). Alguns nomes que identificam essa figura sombria na Bíblia e outros livros: o iníquo, o assírio, filho de Belial, homem da iniquidade, filho da perdição, a Besta, o ariano, entre inúmeros outros ao longo da história.

Segundo as características que podemos identificar em Hitler e no “homem sem dignidade real” do livro do profeta Daniel e de outras passagens das Escrituras, o Anticristo:

* Será um ariano, nascido sob o signo de Áries, cujo regente é o deus da guerra Marte.

* Talvez um defensor do militarismo, um sobrevivente de guerras, uma figura bastante disciplinada, estrategista e defensor da ordem e de princípios morais, como a família e os bons costumes. Um típico “cidadão de bem” de extrema-direita.

* Terá uma oratória capaz de hipnotizar multidões e seu discurso saberá tocar na fraqueza das pessoas. Será um típico oportunista mau-caráter, como um lobo disfarçado de ovelha. (Mateus 7:15,16)

* Poderá chegar ao poder máximo da nação com um golpe de Estado e com intrigas palacianas. (Daniel 11:21)

* Fará brotar novamente a semente do fascismo, talvez um simpatizante do neonazismo que irá procurar um “bode expiatório” para fazer recair suas frustrações.

* Será um adepto de alguma seita que cultue “a vontade”. Talvez um thelemita ou um iniciado em alguma seita de mistérios em que “a vontade” seja a lei. (Daniel 11:36)

* Possivelmente um machista, com suas ideias da superioridade e força do homem de sua nacionalidade. Provavelmente um misógino, inferiorizando as mulheres, não as dando a atenção merecida. (Daniel11:37)

* Provavelmente um patriota e nacionalista doentio, que fomentará um discurso de proteção a sua nação escolhida contra os infortúnios de estrangeiros e estranhos. A Europa hoje seria o lugar ideal para a implantação de sua xenofobia.

* É um verdadeiro semeador de intrigas mundo a fora, colocará nação contra nação e irmão contra irmão. Um ser belicoso, perigoso e selvagem! (Provérbios 6:12a19)

* Será um gênio estrategista que vai brincar de dividir partes do mundo e de seus domínios entre seus generais, mas o seu fim virá de maneira surpreendente. (Daniel 11:39a45)

* É provável que ele seja um higienista, que celebre a saúde e abomine a doença. Qualquer impedimento para o seu “homem novo”, poderá ser objeto de sua reprovação e perseguição. Minorias, deficientes (mesmo ele sendo possivelmente um monocular?), homossexuais e outras etnias que não se encaixem na definição de “homem novo” do Anticristo, sofrerão a sua reprovação e quem sabe sua perseguição.

* Será um antissemita latente, poderá deixar que isso fique patente depois de um período, mas no primeiro momento fará uma aliança de proteção aos judeus e os enganará perfeitamente. Provavelmente por um período de 3 anos e meio ele enganará a cúpula de Israel, mas entre os judeus, milhares não se dobrarão a ele. Esses serão mortos a espada, entrarão em cativeiro e passarão pelo fogo. (Daniel11:32a35)

* Nascerá possivelmente em uma colônia de algum país poderoso. Há uma possibilidade da Alemanha ou os EUA ser a nação de seu poder, por conta do poderio bélico dessas nações e o histórico de guerras. A águia será o seu símbolo de poder e por isso é preciso ficar atento a esses dois países que tem a águia como insígnia.

* Ele será o ator da pior cena que ficará registrada na história. Sua invasão a Jerusalém, depois de rompida sua aliança de proteção aos judeus, virá seguida de uma carnificina nunca antes imaginada e só contada em mitos de lobisomens que rasgam os ventres das grávidas, na pior das crueldades humanas já presenciadas. Foi Jesus quem advertiu os judeus desse episódio sórdido. (Lucas 21:20a24)

* Será um inimigo dos judeus de uma maneira ainda pior do que Antíoco Epífanes foi e o próprio Hitler também. Será um profano e um blasfemo em Israel e não respeitará o Judaísmo.

Anúncios

Obrigado pela opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s