Mentalidade empresarial


“O capitalismo sabe corromper aqueles que deseja destruir.” (Emma Goldman)

O mundo se tornou uma gigantesca empresa! Uma transnacional! A mentalidade gerencial tomou conta de todos os setores e de todos os aspectos da vida humana: políticos, econômicos, culturais e sociais. Nas igrejas obrigadas a ter um CNPJ e no discurso dos líderes religiosos, o mercado da fé é grande. Grandes negócios, grandes igrejas! O ser humano é visto como um potencial consumidor, um cliente… um capital humano. Somos números e quanto mais numerosos, mais lucros daremos. O dinheiro e o mercado são os novos deuses deste século! Meritocracia, estratégia, planejamento, metas, todo um discurso empresarial dominando o sistema educacional. Gerentes, economistas, administradores como secretários de educação nos Estados do país. Alguém pode explicar? É a mentalidade empresarial que se instalou em nós e nesse mundo! Salve-se quem puder!

A vida humana sendo negociada nas redes sociais, através de um “nudes” e de um relacionamento líquido, como sustenta Zygmunt Bauman. No Congresso, políticos desonestos a barganhar com empresas, empreiteiros e acionistas. Em todo setor público, um forte lobby para que se torne privado e fonte de lucro para poucos. É a mentalidade gerencial! Na música, o que se vende é o que a demanda deseja receber e não o que o músico deseja doar. Nas artes, o que as valoriza é o dinheiro, a oferta. Fomos postos a venda, todos nós! Em feira livre, no sacolão da esquina, em todos os lugares se encontra gente que tem preço! Quanto vale a vida? Nem nos damos conta, mas nossa mente vem sendo formada e forjada! É mais importante hoje ser um cliente, um cidadão de direitos do que se entender um ser humano que ninguém e nem nada é capaz de comprar. De que adianta gerenciar o mundo como uma empresa e perder sua humanidade? Se perder de si mesmo e viver de ganhar e lucrar? Até nas comunidades menos favorecidas, a mentalidade empresarial domina! Chefes e gerentes do tráfico são a prova de que o mundo tem se tornado uma multinacional! É o capitalismo! Um grande pecado capital! E eu aqui na luta para que minha mente não se transforme em uma propriedade privada.

Anderson Luiz

Anúncios

Obrigado pela opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s