Atração e repulsão


“Amar é consequência de uma atração espiritual acima de qualquer mera paixão humana.” (Cícero)

Dois corpos se atraem (macho e fêmea) e fazem sexo. Depois do orgasmo, os corpos se separam por um tempo até o momento de nova atração. No ventre da mulher uma vida se forma, um novo corpo é criado misteriosamente pela atração de pequenas partículas e células. Depois de nove meses o corpo da mulher “expulsa” uma linda criança que irá iniciar esse ciclo humano cotidiano de atração e repulsão.

A pequena criança é atraída diariamente por causa da fome ao seio de sua mãe, até que satisfeita sente repulsa e já se afasta daquele corpo. A mãe é atraída pelo amor àquela criança que precisa de cuidado e segurança até ao tempo em que cresce devagar e vai “repudiando” aos pouquinhos o colo da mãe. Vivendo esse ciclo de atração e repulsão diária junto de seus pais, aquela criança chega a adolescência e descobre agora que suas atrações são outras. Começa a ser atraída pela descoberta de seu próprio corpo e de outros corpos, ao mesmo tempo em que inconsciente e na “rebeldia” adolescente vai se afastando de seus progenitores. Alguns, nessa fase de adolescência sentem uma repulsão tão grande pelos seus pais, que acabam se perdendo. Eis que chega a fase adulta, onde a aventura da repulsão perde a graça e a força da atração domina. Muitos pensam no casamento, nome dado a essa necessidade de corpos e almas juntos na maioria das vezes, mas com seus picos de repulsão e luta por “independência” outras vezes. Sexo, amor que atrai e que deixa ir embora em paz, tudo faz parte do ajuntamento, da atração do casal que também convive com repulsa, discussões, separações, revoltas, voltas e ódios. Atração e repulsão! E o ciclo se inicia com a nova vida gerada da atração sexual…

Nossos corpos estão sempre vivenciando essa “tese e antítese” chamada atração-repulsão. Seja nos sentimentos, seja nas necessidades fisiológicas, a polarização está acontecendo em todo o tempo. O desejo, a líbido, o amor, a paixão, a sedução, tudo é atração e vontade de consumir e devorar. O ódio, a rejeição, a solidão são frutos da repulsão. Fisiologicamente somos atraídos ao alimento quando se tem fome, mas depois de um tempo repelimos parte dele ao defecar. Vida e morte, atração e repulsão acontecendo em todo tempo. Os olhos são atraídos pela força, pela beleza, pela inteligência humana… causa repulsa a morte, a doença, a velhice, a fraqueza, a feiura, etc. Tudo é vida! Tudo faz parte do ciclo! Separados seremos na morte! E será que atraídos depois dela ao seio do Criador que também é mãe?

Anderson Luiz

Anúncios

Obrigado pela opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s